quinta-feira, 30 de junho de 2011

Cena 858: Segue fielmente ao referido achado, pertencente ao sujeito #864. Codinome: Arquimedes.

“não tenho a mínima idéia de quanto tempo se passou até que eu pudesse parar e escrever o que tem ocorrido comigo, não só comigo, mas com todos. Ninguém imaginava que aconteceria tudo isso, claro, alguns diziam que era inevitável, chamávamos de loucos, hoje muitos se perguntam ‘como não víamos?’ ou ‘como não dávamos importância?’, pouco importa, não vai mudar o que aconteceu. Engraçado e trágico como as coisas mudaram tão drasticamente de figura, um dos caras de meu grupo de reconhecimento disse que ‘talvez tenha sido necessário’, nem sei por que estou escrevendo isso, tudo tão óbvio! É só olhar ao redor! O mesmo cara disse que não mudou droga nenhuma, foi apenas ‘uma transformação’, não sei, nem penso nisso, mas ele parecia saber do que falava, eu o respeito, já me salvou a vida algumas vezes, nunca me cobrou nada e também está tão afetado quanto todos nós, todos perdemos alguém ou alguma coisa que gostávamos e amávamos. Nem sei se o que estou tentando escrever está em alguma maldita norma, regra, lei, sempre tentávamos criar uma forma de exclusão tentando incluir algo, dane-se, o que me importa é transmitir o que escrevo e que ao menos seja entendido sem que tenha um desgraçado dizendo que verbo ou conjunção está errado. Ainda quero ver como um desses filhos da mãe está se virando agora, depois de tudo isso, diziam que tínhamos que viver, mas esquecemos de como sobreviver. Tanta tecnologia para poucos e hoje nos serve para nada, acho que nunca serviu, só para dizer que podíamos ter, acho que nesse ponto meu ‘salva vidas’ estava certo, ‘ter algo só tem valor desde que reconhecido por alguém que não o tenha’, isso me revolta, sempre me revoltou, mas o que podia fazer, eu também contribui de alguma forma para aquilo que eu mesmo criticava, hoje estou diferente, todos nós estamos, o mundo, o mundo mudou, todos nós. Lembro que tínhamos celulares ou smartphones, pfff sempre uma denominação diferente, mas as mentiras sempre as mesmas, aparelhos que possuíam aplicativos (acho que era isso) como ‘luz de vela’, reproduziam uma vela acesa na sua tela, mas não nos ensinou como fazer fogo do zero, gerar energia elétrica ou purificar água. Tínhamos tudo e nada ao mesmo tempo. Não tenho muito tempo para falar a toa, daqui a pouco temos que fazer outra busca quilômetros à frente. Engraçado, hoje falamos em ‘nós’, antes era apenas ‘eu’, eu baixei isso, eu comprei, eu vendi, eu peguei. Talvez mesmo, e isso que me dói como o dia que quebrei um dedo naquele maldito resgate, talvez isso tudo tenha sido necessário para que ao menos ‘eu’ e todo mundo, reconhecesse o valor de um copo de água, do azul do céu, do latido de um cachorro, parece que começamos a respeitar mais do que nunca as formas de vida, qualquer que seja, infelizmente nem todos o fazem. Hoje encontramos um saco de dinheiro, não nos serve para nada, papel, precisamos encontrar moedas, muitos tempo atrás enlouqueceriam ou nos chamariam de loucos por isso, mas derreter moedas nos dá mais munição para os rifles, como ele diz ‘isso nos mostra como o valor de uma moeda é simbólico’. Temos o necessário hoje, e pensar que antes trabalhamos para ter algo totalmente inútil, era útil só para esfregar na cara de quem não tinha. Água e comida hoje são o principal e dizer que muitos antes, lavavam suas latas de sardinha que chamavam de carros, sempre com diferentes nomes e aparência, mas sempre com a mesma função, lavavam todos os dias, litros e litros de vida esgoto a baixo. Como vivíamos dessa maneira?

Transcrição #27, feita do diário de voz #5150 encontrado no Setor Sul 2.
Ano: 3 D.I. Hora: 1147

O autor do texto pediu para não ser identificado.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Cena 857: Gato latindo

...e quando foi pego no flagra tentou disfarçar.

Se não ninjas, gatos são de outro planeta.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Cena 856: Linger (Epica)

Segunda-feira de frio pede uma música linda...

domingo, 26 de junho de 2011

sábado, 25 de junho de 2011

Cena 854

Você mantém o equilíbrio em mim... fico descontroladamente controlada na sua presença.

Cena 853: 32º Cafezinho Poético prestará homenagem aos 81 anos de Oracy Dornelles

Clique na imagem para ampliar.


A Casa do Poeta de Santiago fará um Cafezinho Literário Especial em homenagem ao escritor Oracy Dornelles que completa seus 81 anos no próximo domingo, 26 de junho. Terá uma comemoração, por meio de exposição, recital de poesias e palestra de Fátima Friedriczewiski, que fez um estudo aprofundado das obras do escritor. Será servido café, chá, bolo e salgadinhos aos participantes, sendo que o evento é aberto para quem quiser participar.

LOCAL: sede da Casa do Poeta de Santiago, rua Silveira Martins, 1432, Santiago, RS (próximo ao Mercado Camelo).
DATA: 25 de junho de 2011, sábado.
HORÁRIO: 17h.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Cena 852

Então você levantou e eu pensei: é isso mesmo? E, como se tivesse escutado meu pensamento, você sentou novamente ao meu lado e me beijou. Foi naquele momento que eu acho que comecei a lhe amar.

Cena 851: Universo paralelo #19

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Cena 850: Notícias sobre o Fim do Mundo

Muito tem se tem falado sobre o fim do mundo, principalmente na virada do milênio. Imaginando-se que esta data seria um dia real, veja como diferentes jornais e revistas do mundo o noticiariam:

Jornais
The New York Times
O MUNDO VAI ACABAR

Observatore Romano
MUNDO ACABA OUTRA VEZ

Times (Londres)
RAINHA TEME VER DIANA DEPOIS DO FIM DO MUNDO

El Pais (Madrid)
SE HÁ GOVERNO NO OUTRO MUNDO, SOMOS CONTRA

Diário de Lisboa
LEIA AMANHA COMO O MUNDO ACABOU HOJE

Jornal da LBV
JESUS CRISTO VOLTA HOJE

O Globo
GOVERNO ANUNCIA O FIM DO MUNDO

Jornal do Brasil
FIM DO MUNDO ESPALHA TERROR NA ZONA SUL

Folha de São Paulo
(ao lado de um imenso gráfico) SAIBA COMO VAI SER O FIM DO MUNDO

O Estado de São Paulo
CUT E PT ENVOLVIDOS NO FIM DO MUNDO

Notícias Populares
PSICOPATA MATA A MÃE, DEGOLA O PAI, ESTUPRA A IRMÃ E FUZILA O IRMÃO AO SABER QUE O MUNDO VAI ACABAR!

Tribunal de Alagoas
DELEGADO AFIRMA QUE FIM DO MUNDO SERÁ CRIME PASSIONAL

Estado de Minas
SERÁ QUE O MUNDO ACABA MESMO?

Jornal do Comércio
JUROS FINALMENTE CAEM!

Jornal dos Sports
NEM O FIM DO MUNDO SEGURA O TIMÃO

Correio Braziliense
CONGRESSO VOTA CONSTITUCIONALIDADE DO FIM DO MUNDO

Gazeta Mercantil
DECRETADA A FALÊNCIA DO FIM DO MUNDO

Jornal da Tarde
FIM DO MUNDO. E DAI?

Gazeta Esportiva
TIMÃO DESFALCADO PARA O FIM DO MUNDO

Folha Universal (do Bispo Edir Macedo)
PAGUE O DÍZIMO ANTES DE PARTIR


Revistas

Veja
EXCLUSIVO: ENTREVISTA COM DEUS
- Por que o apocalipse demorou tanto
- Especialistas indicam como encarar o fim do mundo
- Paulo Coelho: "O profeta viu o fim do mundo e chorou"

Nova
O MELHOR DO SEXO NO FIM DO MUNDO

Playboy
NOVA LOIRA DO TCHAN: UM APOCALIPSE DE SENSUALIDADE

Info (Exame)
100 DICAS DE COMO APROVEITAR O WINDOWS THE END!

Época
ATE O FIM DO MUNDO SUA REVISTA "EPOCA" ESTARA CUSTANDO apenas R$ 2,80

Guia de Programação NET
EXCLUSIVO: O FIM DO MUNDO NA GNT

Isto é
ADÃO E EVA ACABARAM

Sexy
COMO TRANSAR NO ALÉM

Super Interessante
DO BIG BANG AO FIM DO MUNDO

Casa Claudia
COMO DECORAR A SUA CASA PARA O FIM DO MUNDO

Diário Oficial (Campinas)
PREFEITO DESAPROPRIA BARRANCO PARA MORRER ENCOSTADO

Diário Oficial da União
PRESIDENTE FAZ A SUA ÚLTIMA VIAGEM

Diário Oficial da Justiça
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL CONDENA O FIM DO MUNDO

Diário do Congresso
ACABOU A MAMATA

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Cena 849: A tese do coelho

Num dia lindo e ensolarado o coelho saiu de sua toca com o notebook e pôs-se a trabalhar, bem concentrado. Pouco depois passou por ali a raposa e viu aquele suculento coelhinho tão distraído, que chegou a salivar. No entanto, ficou intrigada com a atividade do coelho e aproximou-se, curiosa:
- Coelhinho, o que você está fazendo aí, tão concentrado?
- Estou redigindo a minha tese de doutorado - disse o coelho, sem tirar os olhos do trabalho.
- Hummmm... e qual é o tema da sua tese?
- Ah, é uma teoria provando que os coelhos são os verdadeiros predadores naturais das raposas.
A raposa ficou indignada:
- Ora!!! Isso é ridículo!!! Nós é que somos os predadores dos coelhos!
- Absolutamente! Venha comigo à minha toca que eu mostro a minha prova experimental.
O coelho e a raposa entram na toca. Poucos instantes depois ouve-se alguns ruídos indecifráveis, alguns poucos grunhidos e depois silêncio. Em seguida, o coelho volta, sozinho, e mais uma vez retoma os trabalhos de sua tese, como se nada tivesse acontecido. Meia hora depois passa um lobo. Ao ver o apetitoso coelhinho, tão distraído, agradece mentalmente à cadeia alimentar por estar com o seu jantar garantido. No entanto, o lobo também acha muito curioso um coelho trabalhando naquela concentração toda. O lobo resolve então saber do que se trata aquilo tudo, antes de devorar o coelhinho:
- Olá, jovem coelhinho! O que o faz trabalhar tão arduamente?
- Minha tese de doutorado, seu lobo. É uma teoria que venho desenvolvendo há algum tempo e que prova que nós, coelhos, somos os grandes predadores naturais de vários animais carnívoros, inclusive dos lobos. O lobo não se conteve e farfalha de risos com a petulância do coelho.
- Ah, ah, ah, ah!!! Coelhinho! Apetitoso coelhinho! Isto é um despropósito. Nós, os lobos, é que somos os genuínos predadores naturais dos coelhos. Aliás, chega de conversa...
- Desculpe-me, mas se você quiser eu posso apresentar a minha prova experimental. Você gostaria de acompanhar-me à minha toca?
O lobo não consegue acreditar na sua boa sorte. Ambos desaparecem toca adentro. Alguns instantes depois ouve-se uivos desesperados, ruídos de mastigação e... silêncio. Mais uma vez o coelho retorna sozinho, impassível, e volta ao trabalho de redação da sua tese, como se nada tivesse acontecido.
Dentro da toca do coelho vê-se uma enorme pilha de ossos ensanguentados e pelancas de diversas ex-raposas e, ao lado desta, outra pilha ainda maior de ossos e restos mortais daquilo que um dia foram lobos. Ao centro das duas pilhas de ossos, um enorme LEÃO, satisfeito, bem alimentado, a palitar os dentes.

MORAL DA HISTÓRIA:
1. Não importa quão absurdo é o tema de sua tese;
2. Não importa se você não tem o mínimo fundamento científico;
3. Não importa se os seus experimentos nunca cheguem a provar sua teoria;
4. Não importa nem mesmo se suas idéias vão contra o mais óbvio dos conceitos lógicos...
5. O que importa é... QUEM É O SEU PADRINHO!!!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Cena 848

Eu pensava que nossas famílias definiam o que somos. Depois, pensei que eram os amigos. Mas se for olhar na história, os melhores do mundo são definidos por seus inimigos.

(Lex Luthor)

Smallville - 10x21-22 - Finale

Cena 847

Às vezes, o maior sacrifício que uma pessoa pode fazer, é desistir do que mais ama.

(Jor-El)

Smallville - 10x20 - Prophecy

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Cena 846

Não é como me chamam que deve me definir. É quem sou que define do que sou chamado.

(Clark Kent)

Smallville - 10x14 - Masquerade

Cena 845: Universo Paralelo #18

domingo, 19 de junho de 2011

Cena 844: Clark pede Lois em casamento

Esse sim é um pedido de casamento emocionante!

Essa cena é do episódio 11 (Icarus), da 10ª temporada de Smallville.

Cena 843: Tatuagens #9





quinta-feira, 16 de junho de 2011

Cena 842: Vídeo mais longo do youtube

Com 478 horas, 48 minutos e 5 segundos, ORIGAMI BOX DESTROY é o vídeo mais longo do Youtube. Como e porque ele foi postado, ainda é um mistério, mas estima-se que se alguém for assistir do início ao fim, demoraria em média 20 dias.

Até onde eu resisti, cerca de 4 minutos, eram só cores piscando.

Se você decidir tentar, boa sorte! Depois me diga qual a melhor parte.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Cena 841: veda-me, sua vedante

Mais uma vez eu fui objeto de inspiração para um poema da Camila, o que é uma honra, pois ela é uma excelente escritora, que faz as palavras se infestarem na alma da gente.

Confira abaixo o poema "veda-me, sua vedante" e, para ler mais Camila, acesse: http://camilajornada2.blogspot.com.

Bússola que permite
desorientar-me em degraus
escalda-te em meus olhos
direciona teu norte labial
nesse cosmo perdido
ao teu brilho quasar

Veda-me de longe
aprisiona-me de forma
fechada,
para que teu olho
não vaze água
não diga nada
apenas
mate-me com
a tua pupila
linda e cega

Veda-me, sua vedante
envolva-me atrás de grades
e não esqueça
de selar-me com um beijo

Cena 840: V Encontro de Escritores do MERCOSUL

Clique na imagem para ampliar.

Cena 839

Ainda há gnomos, mas escasseiam-se muito mais do que nos meus tempos de criança. Há quem diga não ter visto nunca um gnomo vivo. Lastimo sinceramente essa gente, pois deve ter a vista defeituosa ou os olhos cansados por ler em demasia. Talvez por isso as crianças de hoje pareçam tão sérias e ajuizadas, e se eduquem como seres sem alegria, sem ânsia de viver, sem pensamentos nem sonhos próprios. Os homens de hoje perdem muito tempo escutando o que dizem os outros; mais lhe aproveitaria atender devidamente às suas próprias ideias; podemos aprender a sabedoria dos outros, mas temos de buscar a prudência em nós mesmos. O manancial da sabedoria brota em nós na silenciosa profundidade das nossas ideias solitárias e dentro de nossos sonhos. A água dessa fonte é clara e fria como a verdade, e o sabor, amargo como a dor.

Axel Munthe em "O Livro de San Michele"

segunda-feira, 13 de junho de 2011

domingo, 12 de junho de 2011

Cena 837: Universo paralelo #17

Cena 836: Feliz Dia dos Namorados


Desejo um lindo dia a todos os casais, com muito amor e tudo mais que quiserem fazer (6). Tem que aproveitar o domingo, hehe.

E deixo também músicas para enfeitar este dia 12.


quinta-feira, 9 de junho de 2011

Cena 835: Johnny Depp, seu lindo!!!

Hoje é aniversário do lindo, maravilhoso, divino, tudo de bom, perfeição da natureza Johnny Depp que, no auge dos seus 48 anos, está cada vez mais saboroso! Infelizmente não vou poder dar uns amassos abraços e beijos de níver, mas fica a vontade. E fica aí umas fotos para vocês admirarem essa coisa mais linda que Deus colocou na Terra.





Cena 834

Rob Gonsalves

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Cena 833: Eduardo e Mônica - o filme

Nova campanha da Vivo, com a música "Eduardo e Mônica", da banda Legião Urbana.

Melhor e mais linda campanha que eu já vi *-*

terça-feira, 7 de junho de 2011

Cena 832: Dia da Liberdade de Imprensa

Neste Dia Mundial de Liberdade de Imprensa, subordinado, este ano, ao tema "Media e Terrorismo", felicito todos os profissionais da imprensa pela dedicação que cada um, à sua maneira, tem dispensado a este importante campo de intervenção, exortando-os a aprofundar o seu empenhamento em prol da causa dos Direitos da Pessoa Humana e do livre exercício do direito a informar e ser informado.

domingo, 5 de junho de 2011

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Cena 829: Panquecas!!!

E para quem achava que eu era uma inútil por completo na cozinha, aí estão as fotos das panquecas que eu fiz para a janta de hoje. Viram, eu sei cozinhar!!! Só tenho preguiça.

Estavam deliciosas! Se não acreditam, perguntem ao Márcio, que comeu umas 8.

Quem quiser arriscar fazê-las, a receita é bem simples:
3 xícaras de leite
3 xícaras de farinha
3 ovos
sal a gosto

Bata os ingredientes no liquidificador, até misturar bem. Em uma frigideira aqueça o óleo, despeje a medida de 1 concha de feijão da massa e deixe dourar. Acrescente o recheio da sua preferência e pronto, só atacar :D


Cena 828

Lealdade cega pode ser perigosa.

(Tess Mercer)

Smallville - 8x08 - Bloodline