quarta-feira, 13 de julho de 2011

Cena 878: Dia Mundial do Rock: Pain Of Salvation

O Pain of Salvation foi fundado em 1991 com Daniel Gildenlöw (vocal e guitarra), Johan Langell (bateria), Daniel Magdic (guitarra) e Gustaf Hielm (baixo), participando de diversos festivais e concursos musicais na Suécia. Em 1994 Hielm deixa a banda, sendo substituído por Kristoffer Gildenlöw (irmão de Daniel).

Apenas em 1996 a formação do Pain of Salvation se completa, com a entrada do tecladista Fredrik Hermansson. A partir daí a banda passa a enviar material para gravadoras e em 1997 consegue gravar seu primeiro álbum, Entropia, que seria lançado naquele mesmo ano na Ásia mas somente em 1999 na Europa.

Em 1998, pouco antes do início das gravações do segundo álbum, One Hour by the Concrete Lake, Magdic deixa a banda e é substituído por Johan Hallgren. O álbum é muito bem recebido pela crítica, e no ano seguinte a banda consegue contrato com a InsideOut, além de fazer uma turnê européia. Em 2000 é lançado The Perfect Element, part I, e a banda tem seu trabalho reconhecido, apresentando-se como atração principal do ProgPower USA.

Com Remedy Lane, em 2002, uma nova conquista: a banda é convidada a sair em turnê com o Dream Theater. Encerrado o trabalho de divulgação do álbum, Daniel e Kristoffer Gildenlöw, Hallgren e Hermansson se envolvem na montagem sueca do musical Jesus Christ Superstar, ficando encarregados da execução das canções.

Antes de um novo álbum, a banda faz shows acústicos na Suécia, apresentando releituras de algumas das músicas de trabalhos anteriores. Estas apresentações seriam gravadas e posteriormente lançadas no álbum 12:5.

A partir de meados de 2003 começam os preparativos para o próximo álbum, Be. Antes mesmo de seu lançamento, são realizadas algumas apresentações com a participação dos músicos da Orchestra of Eternity, que seriam gravadas e resultariam no DVD BE (Original Stage Production). O sucesso deste novo trabalho levaria a banda a uma turnê mundial, sendo que em setembro de 2005, o Pain of Salvation esteve se apresentando do Brasil pela primeira vez.

Em 2006 o baixista Kristoffer Gildenlöw deixa a banda por causa de seu casamento. Daniel pediu para o irmão dedicação total a banda, o que significava morar na Suécia, mas a casa de Kristoffer era na Holanda. É então lançado, em 2007, o álbum Scarsick, no qual o próprio Daniel grava as partes de baixo, além, logicamente, de guitarras e vocais.

Depois de um excelente show em Estocolmo, a banda resolveu colocar Simon Andersson como membro oficial, colocando também a piadinha de que a namorada dele é uma grande fã da banda e que agora, finalmente, ela vai poder ir para a cama com um integrante do PoS.

Pouco depois da entrada de Simon, o baterista Johan Langell resolve sair para poder passar mais tempo com seus filhos, uma decisão difícil que foi recebida com surpresa tanto pelos fãs quanto pela banda. Após um longo tempo fazendo testes a banda escolheu um substituto que foi revelado em um show no festival Motstoy em Notodden na Noruega no dia 6 de outubro de 2007. O baterista escolhido foi o francês Léo Margarit .

Nenhum comentário: