terça-feira, 14 de junho de 2011

Cena 841: veda-me, sua vedante

Mais uma vez eu fui objeto de inspiração para um poema da Camila, o que é uma honra, pois ela é uma excelente escritora, que faz as palavras se infestarem na alma da gente.

Confira abaixo o poema "veda-me, sua vedante" e, para ler mais Camila, acesse: http://camilajornada2.blogspot.com.

Bússola que permite
desorientar-me em degraus
escalda-te em meus olhos
direciona teu norte labial
nesse cosmo perdido
ao teu brilho quasar

Veda-me de longe
aprisiona-me de forma
fechada,
para que teu olho
não vaze água
não diga nada
apenas
mate-me com
a tua pupila
linda e cega

Veda-me, sua vedante
envolva-me atrás de grades
e não esqueça
de selar-me com um beijo

4 comentários:

Humberto Dib disse...

Oi, Tainã, gostei do teu blog, vou te seguir.
Um carinho desde Argentina.
Humberto.

@milafersan disse...

foto mais gótica..rsrsrs bj

isabelsantana2011@hotmail.com disse...

Oi,Taiña, amei o seu blog,estou te seguido.Deixo o blog Belas Artes Médicas.Um grande abraço.

Jopz_B1B disse...

Muito boa a poesia. Eu até tentei escrever uma agradecedo a adesão de umas novas seguidoras, mas o resultado nem se compara, veja só...

http://b1brasil.blogspot.com/2011/01/wellcome-malu-e-charlotte-pin-up.html

Quanta diferença... eu acho que é maizomenos assim... muitas pessoas escolhem a poesia, mas a poesia escolhe poucos, e sua amiga Camila é uma das escolhida.

;-p

jopz