domingo, 30 de janeiro de 2011

Cena 604: Não estamos sós no universo

Sabemos que a raça humana surgiu a milhares de anos atrás. É suposto que a origem da vida no planeta terra tenha sido dada por fermentação de organismos microscópios ou teorias que afirmam que os seres vivos evoluíram de restos ou do lodo. Mas o que realmente intriga é: somos os únicos seres inteligentes no nosso universo? Estamos sozinhos nesse infinito céu escuro?
Primeiramente, isso é um post para pessoas que não tem a mente fechada para novas informações ou que é cético ou cientistas. Não redireciono para os cientistas, pois acredito que aqueles que estudam um dos objetos mais complexos conhecidos que é o corpo humano, dizer que nosso cérebro é incapaz de memorizar tantas coisas pra mim isso é ignorância por suas partes. Ou ainda utilizar palavras para negar um fato como: “impossível”, “nunca”, “jamais” sugiro que voltem pra casa e repense o curso que fez. Se você passou um século estudando para ser um fantoche do governo e negar coisas óbvias como existência de vida em outros planetas, e principalmente de seres superiores do que nós, então é melhor se formar e se informar em outras áreas de ensino.
Sabemos que muitas pessoas da alta hierarquia do governo têm a capacidade de persuadir pessoas para negar algumas coisas, entre elas é o assunto que aqui descrevo.
Os mesmos que afirmam a inexistência de vida inteligente em outro planeta caem sobre suas próprias afirmações, uma vez que estabelecem a “idade” do universo utilizando um gráfico horizontal ou vertical. Os mesmos que afirmam que só existe um universo caem sobre essa afirmação quando utilizam a teoria do big bang: se foi uma explosão a dinâmica de uma bomba é explodir e espalhar fragmentos. Esses fragmentos podem ser considerados os universos. A existência de buracos negros significa que existe um limite mesmo que seja longínquo para o universo.
O universo tem aproximadamente 13,7 bilhões de anos (segundo os “estudiosos cientistas”), a terra tem aproximadamente 4,5 bilhões de anos. E os outros planetas que surgiram primeiro que a terra? Demoraram pra desenvolver? Se a terra é tão velha o que explicar os outros 9 bilhões de anos que ficou sem evoluir? A terra nada mais é do que a formação de uma outra explosão: o choque de várias galáxias formou a terra:


Mesmo que exista o termo “desenvolvimento de planetas galáxias” galáxias que se formaram primeiro do que a via - láctea são bem mais velhas logo a formação de corpos celestes e planetas nessas galáxias também são bem evoluídas, mesmo que digam que pode haver uma deficiência de desenvolvimento estamos falando de milhões e até bilhões de anos de diferença, o que descarta a impossibilidade de desenvolver planetas capazes de gerar vida. Ora, se a terra gerou vida utilizando gases e algumas bactérias (coisas simples) imagine esses planetas que puderam gerar vidas com organismos e substâncias mais complexas do que oxigênio e fósforo.
Hoje já se descobriu que certos tipos e organismos não necessitam de fósforo e oxigênio para sobreviverem (que segundo os cientistas, são as substâncias “obrigatórias” para o surgimento de vida. Não é necessário um planeta ter os mesmos gases e substâncias que nós. Até hoje só descobrimos 118 elementos químicos, não representa nem 0,0000001% da quantidade de gases e elementos da galáxia. Temos mais de 800 mil galáxias que conhecemos através de telescópios, e não visualizamos nem 2% do universo, então como podemos afirmar que não possa existir vida fora da terra? Já se foi encontrado mais de 320 planetas com capacidades semelhantes a da terra que pode desenvolver a vida. Mas é aquilo que redigi a pouco, outros planetas são constituídos de outros elementos, então não é possível aplicar as leis que aplicamos a esses planetas próximos a terra para esses outros planetas.
Hoje se considera a inexistência de vida fora da terra descartada, visto que provas têm contra isso. E mais na frente será descartada também a impossibilidade de existir vidas mais inteligentes do que a nossa. Não devemos fechar nossas mentes por conta de influências políticas. Debater a respeito da vida é uma excelente iniciativa para quebrar paradigmas e senso comum. Faz com que as pessoas saibam que acreditar em existência de vida ET não é uma crença e sim um fato que deveria ser repassado para todos.



Texto enviado por Rodrigo Henrique.
Quer publicar algum texto aqui? Envie um e-mail para taina.steinmetz@gmail.com.

Um comentário:

ricardo alves disse...

ola,
bacana mesmo este blog!
Não me pergunte como cheguei até ele rs...
Muita variedade de posts,não muito longos,perfeito para ficar e curtir!
Parabéns a vc autor!