quarta-feira, 9 de junho de 2010

Cena 278: Agartha

A civilização de Agartha é uma lenda que apareceu entre os séculos 17 e 18 na Europa, junto com as primeiras teorias científicas sobre a formação da Terra. Segundo os cientistas da época, o planeta seria formado por quatro esferas concêntricas, com interior oco. Agartha, segundo o mito, é uma civilização altamente desenvolvida, similar a Atlântida, e que viveria na esfera mais profunda da Terra, onde haveria uma espécie de sol, que é metade brilhante e metade negro. As entradas para esse mundo ficariam nos extremos norte e sul do planeta — onde nenhuma expedição havia conseguido chegar até o século 20. Suas principais manifestações aqui do "lado de fora" seriam a aurora boreal e austral e a visita eventual de seus habitantes, em discos voadores.

Como toda boa lenda, há dezenas de formas de se contar as histórias desse povo. Entre os possíveis feitos dessa civilização estão o alerta à raça humana sobre o perigo dos testes com bombas nucleares e da devastação do meio ambiente; a revelação da Teoria da Relatividade a um pesquisador americano, muito antes que Einstein a concebesse; e a formulação das estratégias utilizadas por Hitler durante a Segunda Guerra Mundial, o treinamento de seus militares e seu asilo político depois de sua derrota.

Teorias sobre quem são e de onde vieram os homens de Agartha:
• Seriam de uma raça de super-homens e super-mulheres;
• Seriam hominídeos ancestrais, que viveram na Terra há milhões de anos — mais inteligentes e evoluídos que nós;
• Teriam vindo de outro sistema solar há milhões de anos, e decidiram mudar-se para o centro da Terra porque o sol fazia com que envelhecessem prematuramente;
• Teriam sido guiados para o centro da Terra por um homem iluminado;
• Seríamos nós, que ao contrário do que acreditamos vivemos dentro do planeta,
e não em sua superfície;
• Seriam seres mutantes.

2 comentários:

Luciana Nogueira disse...

Oi, Tainã :D
Passei mesmo para responder sobre o comentário do blog, mas fica a dica de que eu nuna tinha ouvido falar sobre essa teoria... adoro essas coisas, man.

Enfim, enfim. Eu sou muito duvidosa para escolher algum texto ou alguma coisa assim, então você sabe que pode escolher algum que mais goste e mandar - confio no seu taco, rs


Eu devo aparecer no MSN ainda hoje, talvez. Bom, um beijo :*

Ives disse...

Olá adorei o seu blog, se me permitir eu a seguirei! abraços