sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Cena 182: Analisando: Dream Theater: os segredos do álbum "Octavarium" - Pt.3

LETRAS E MELODIAS

VI. Ready
Proud enough for you to call me arrogant / Greedy enough to be labeled a thief / Angry enough for me to go and hurt a man / Cruel enough for me to feel no grief

Never could have just a part of it / I always need more to get by / Getting right down to the heart of it / The root of all evil / Has been running my whole life

Dirty enough for me to lust / Leaving nothing left to trust / Jealous enough to still feel envious / Lazy enough to sleep all day / And let my life just waste away / Selfish enough to make you wait for me

Driven blindly by our sins / Misled so easily / Entirely ready to leave all behind / I'm begging to break free

Take all of me / The desires / That keep burning deep inside / Cast them all away / And help to give me strength / To face another day / I am ready / Help me be what I can be

VII. Remove
Self-centered fear has got a hold me / Clutching my throat / Self righteous anger running all through me / Ready to explode

Procrastination paralyzing me / Wanting me dead / These obsessions / That keep haunting to me / Won't leave my head

Help to do for me what I can't do myself / Take this fear and pain / I can't break out of this prison all alone / Help me break these chains

Humility now my only hope / Won't you take all of me / Heal this dying soul

I can feel my body breaking / I can feel my body breaking / I'm ready to let it all go / I can feel my body shaking / Right down to the foundation / The root of it all

Take all of me / And the desires / That keep burning deep inside / Cast it all away / And help to give me strength / To face another day / I am ready / Help me be what I can be / I am ready / Come to me / Take me away

TRADUÇÃO: A Raiz de Todo o Mal
VI. Pronto
Orgulhoso o suficiente para você me chamar de arrogante / Ganancioso o suficiente para ser chamado de ladrão / Nervoso o suficiente para ir e machucar um homem / Cruel o suficiente para não sentir nenhum remorso

Nunca poderia ter apenas uma parte disso / Eu sempre preciso de mais para me satisfazer / Indo direto ao coração disso / A raiz de todo o mal / Tem sido o motor de toda a minha vida

Sujo o suficiente para eu desejar / Deixando nada mais a se confiar / Ciumento o suficiente para ainda se sentir invejoso / Preguiçoso o suficiente para dormir o dia todo / E deixar minha vida se acabar / Egoísta o suficiente para fazer você esperar por mim

Dirigidos cegamente por nossos pecados / Desviados tão facilmente / Totalmente pronto para deixar tudo para trás / E eu estou implorando para ser libertado

Tire tudo de mim / Os desejos / Que continuam queimando profundamente / Jogue-os todos para longe / E ajude-me dando força / Para encarar mais um dia / Eu estou pronto / Ajude-me a ser o que eu posso ser

VII. Remova
O medo egoísta se apoderou de mim / Apertando minha garganta / A raiva hipócrita correndo por mim todo / Prestes a explodir

Procrastinação, me paralisando / Querendo-me morto / Essas obsessões / Que ficam me assombrando / Não vão sair da minha cabeça

Ajude a fazer para mim o que eu não consigo fazer / Tire este medo e esta dor / Eu não posso fugir dessa prisão sozinho / Ajude-me a quebrar essas correntes

A humilhação agora minha única esperança / Você não vai tirar tudo de mim / Curar essa alma moribunda?

Eu posso sentir meu corpo quebrando / Eu posso sentir meu corpo quebrando / Eu estou pronto para largar tudo / Eu posso sentir meu corpo quebrando / Chegando até os ossos / A raiz de tudo isso

Tire tudo de mim / E os desejos / Que continuam queimando profundamente / Jogue-os todos para longe / E ajude-me dando força / Para encarar mais um dia / Eu estou pronto / Ajude-me a ser o que eu posso ser / Eu estou pronto / Venha para mim / Leve-me para longe

REFERÊNCIAS:
• Os passos ouvidos podem ser uma menção ao "Metropolis PT. 2".
• A introdução com os tons seriam referência à “This Dying Soul” (0:25 – 1:00).
• A intro é similar à de “Welcome to the Machine” do Pink Floyd.
• O primeiro acorde de guitarra durante a intro, antes da bateria, é o mesmo tocado nas apresentações da tour do álbum “When Dream and Day Unite”. Isto pode ser conferido no menu do DVD “When Dream and Day Reunite”.
• Os vocais de 4:55 até 5:16 são referências a “This Dying Soul”.
• O solo em 5:18 é uma referência a “The Glass Prision”.
• A melodia de “Octavarium” aparece entre 7:33 – 8:02.
• O piano começa em Fá, a mesma nota do fim de “In the Name of God” (faixa final do álbum anterior).
• “The Root of All Evil” discute os passos 6 e 7 de 12 do programa dos Alcoólicos Anônimos. Segue a sequência de “The Glass Prision” e This Dying Soul”.

Um comentário:

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

E assim são as batidas que nos embalam.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-