sábado, 31 de outubro de 2009

Cena 99: Pessoas...

Pessoas entram na sua vida, por uma razão, por uma estação ou por uma vida inteira. Quando perceber qual motivo é, você vai saber o que fazer com cada pessoa.

Quando alguém está em sua vida por uma razão, é, geralmente, para suprir uma necessidade que Justificarvocê demonstrou. Elas vêm para auxiliar em uma dificuldade, fornecer apoio e orientação, ajudar física, emocional ou espiritualmente. Elas poderão parecer dádiva de Deus (e são!!!). Elas estão lá pela razão que você precisa que estejam lá. Então, sem nenhuma atitude errada de sua parte ou em uma hora inconveniente, esta pessoa vai dizer ou fazer alguma coisa para levar essa relação a um fim. Às vezes, essas pessoas morrem. Às vezes, elas simplesmente se vão. Às vezes, elas agem e te forçam a tomar uma posição. O que devemos entender é que nossas necessidades foram atendidas, nossos desejos preenchidos e os trabalhos delas feitos. As suas orações foram atendidas, e agora, é tempo de ir.

Quando pessoas entram em nossas vidas por uma estação, é porque chegou sua vez de dividir, crescer e aprender. Elas trazem para você a experiência da paz, ou fazem você rir. Elas poderão ensinar algo que você nunca fez. Elas, geralmente, dão uma quantidade enorme de prazer. Acredite, é real! Mas, somente, por uma estação.

Relacionamentos de uma vida inteira ensinam lições para a vida inteira. Coisas que você deve construir para ter uma formação emocional sólida. Sua tarefa é aceitar a lição, amar a pessoa e colocar o que você aprendeu em uso, em todos os outros relacionamentos e áreas de sua vida.

É dito que o amor é cego, mas a amizade é clarividente.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Cena 97: Separados


Então você disse que eu deveria tentar continuar.
Eu vi seus olhos... eles brilharam como estrelas para mim. E então eu vi sua alma, uma sala vazia.
Beija-lo foi como beijar o passado, eu senti como se estivesse desistindo, senti como se eu fosse parte de alguma coisa... alguma coisa que eu sempre estive tentando alcançar.

Tocar você foi como tocar uma chama.

E eu preciso de amor. Do seu amor. Como nunca precisei antes.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Cena 96


Vídeo em homenagem à Paola que chega amanhã de Rio Grande. Até que enfim. Pensei que ela fosse me matar de saudade.

A propósito, alguém tem ouvido falar na gripe suína?

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Cena 95: Amor

Um amor não é feito só de sentimentos, e nem só de planos, e nem só de atos heróicos, e nem só de ações. Um amor, quando é bem grande, fica tão grande que precisa se tornar presente, precisa ser expressado e concretizado. Talvez porque todo amor, mesmo novinho, mesmo cheio de esperança de durar, sabe que é frágil e que pode acabar antes mesmo de conseguir renovar-se. E precisa deixar muitos sinais, muitas marcas para ser lembrado. Porque o sonho de todo amor, se não puder ser eterno, é ser assim: inesquecível. E nada – nem flores, nem laços cor de rosa, nem presentes, nem olhares cúmplices… Nada combina mais com o amor do que palavras. As palavras e o amor foram feitos um para o outro. Quem fala só consegue ser realmente ouvido se falar com amor. E um amor só consegue ser completo se for dito… Em palavras. As palavras são provas concretas e quentes de que há um sentimento. Muita gente diz que palavras de nada valem se forem vazias, e têm razão. Mas na verdade, por mais que esteja cheia de amor, uma pessoa não pode ser compreendida se não demonstrar, se não falar do que sente - abertamente, francamente… Apaixonadamente. As palavras são volúveis, enganadoras e fáceis. Usadas agilmente, podem iludir tanto uma pessoa ao ponto de fazê-la ver o que não existe. Como um truque de mágica, uma ilusão, uma miragem. As palavras criam imagens e produzem uma fé tão forte que não há como não se deixar levar por elas. Ninguém consegue ficar indiferente a uma declaração de sentimentos, a não ser que as pessoas envolvidas e/ou o relacionamento estejam muito doentes. Palavras podem até mesmo criar sentimentos onde tudo estava seco, ou aniquilar tantos outros que estavam no auge em segundos. Elas podem reverter situações complicadas, e modificar o rumo de uma história… Só por serem ditas. No caso das declarações de amor, a coisa se complica e de torna deliciosa um pouco mais. Porque há quem prefira não dizer palavra alguma sem ter certeza do que sente, porque não pode jurar em falso. E por isso, se cala. Acontece que os sentimentos não podem ser certos. E um amor sem palavras de amor fica murcho… Fica sem cor. Não existe jura falsa, declaração mal dita, mentira… Se estamos falando de amor. Qualquer escrita ou fala inconseqüente merece perdão se veio de um coração apaixonado. Todas as poesias, todas as frases bonitas, todos os impactos… Tudo é permitido quando se gosta demais de alguém. Quem é econômico com as palavras provavelmente é econômico nos sentimentos. Eu, perdulária convicta, sempre gostei muito de ouvir todas as declarações de amor a que tive direito, e de dizer outras tantas de todas as maneiras que conseguir. Mesmo quando sabia que não eram verdade empírica, as palavras de amor me acalmaram… Me deram confiança… Tocaram meu coração… E me fizeram sentir uma felicidade imensa. E foi isso que ficou dos homens que eu realmente amei… Que me amaram. Quando um amor acaba, a dor é grande, mas o tempo se encarrega dela e de todas as lembranças, até que aquela pessoa vire apenas uma imagem distante. O tempo apaga sinais, deixa fotos amareladas, leva embora o gosto do beijo, oferece outros perfumes. O tempo faz a memória esquecer de endereços, de caminhos, de traços do rosto, de jeitos de corpo, até mesmo de fatos.
Mas as palavras… Essas ficam. As cartas, os lembretes na capa dos livros, os milhares de “eu te amo” ditos no auge de uma emoção, o cartão que veio com o buquê de flores… Esses não dá pra esquecer.Sem palavras, as emoções ficam tímidas e fracas, até que se escondem e minguam, porque ninguém pode adivinhar o que vai na alma de outro alguém.
Alguns diriam que momentos sem palavras são mais ricos, mas um coração romântico discordaria veementemente. As palavras potencializam as sensações gostosas. Quem não se sentiu muito mais desejado quando ouviu “eu te quero”… Quem não se sentiu pleno quando ouviu “vou te amar pra sempre”… Quem não se sentiu forte quando ouviu “você é especial”… Quem não se sentiu brilhante quando ouviu “você está linda”… Quem não se sentiu tomado quando ouviu “você é meu”… Quem não se sentiu rendido quando ouviu “eu te amo”, pode discordar.
Preto no branco, é tudo balela. Sempre é um tempo que ninguém nunca viu pra dizer que existe. Amor é uma coisa que ninguém sabe o que é direito pra dizer que ama. Ninguém é de ninguém. Ninguém (pelo menos ninguém saudável) morre por amor. Muitas vezes não somos bonitos, nem maravilhosos, nem especiais – somos apenas pessoas comuns. Mas mesmo assim, é bom ouvir palavras de amor. Elas não garantem que o amor dure pra sempre, e nem que as coisas sejam belas… Mas fazem com que o sentimento se torne maior… E inesquecível.

Autor desconhecido.

domingo, 25 de outubro de 2009

Cena 94: A Equação Humana - 19º Dia (último): Confronto

[Melhor Amigo] Veja sua boca, ele tenta falar. Não pode se mover, sua voz está fraca.
[Anthony] Meu querido amigo, pode me ouvir agora? Tentarei lhe dizer como me sinto.
[Melhor Amigo] Eu sinto a dor dentro de você. Diga-me por favor, o que posso fazer?
[Anthony] Escute bem o que tenho a lhe dizer, tenho que contar da minha traição... Revelei os fatos, estava claro, desencadeou o fim de sua carreira.
[Melhor Amigo] Sim, sempre senti que fosse você, reprimi o pensamento apesar de saber a verdade.
[Anthony] A verdade foi dita, me sinto aliviado. Você me odeia agora? Você foi enganado...
[Melhor Amigo] Oh não, de um jeito estamos quites agora. Volte para nós.
[Esposa e Amor] Cruze a ponte para o outro lado, siga seu coração, não há como errar. Venha comigo, eu serei seu guia e te levarei para onde você pertence.
[Agonia] Bem-vindo à realidade, esteja pronto para a dor. Bem-vindo à realidade, será tudo em vão. Bem-vindo à realidade, nada mudou desde que você se foi.
[Paixão] Levante-se e mostre ao mundo que você pode ser uma pessoa melhor. Mostre que você se importa. Sim, você pode. Mostre que você aceitou sua chance. Mostre ao mundo.
[Agonia] Bem-vindo de volta.
[Razão] Bem-vindo à realidade, levante-se e regozije, você fez a escolha certa. Deixe-os ouvir sua voz, grite!
[Orgulho] Levante-se e mostre ao mundo que sua batalha foi vencida, mostre que sua nova vida começou.
[Medo] Aqui dentro a pergunta queima. Tem certeza de sua volta?
[Anthony] Tenho certeza que mereço essa chance, agora eu entendo tudo.
[Medo] Tudo lhe parece tão irreal. Pode decidir o que fazer?
[Anthony] Sim, eu posso, eu vou sobreviver. Olhe para mim, estou vivo!
[Melhor Amigo] Há tanto para ver, tanto para viver.
[Esposa] Venha comigo, meu amor.
[Razão] Você sente o calor dela, crescendo em sua pele.
[Amor] Você nunca está sozinho, sabia que conseguiríamos.
[Medo] NÃO!
[Paixão] Pode sentir aquele fogo? Pode senti-lo queimar?
[Agonia] Esteja pronto para a dor...
[Orgulho] Levante-se e mostre que sua batalha foi vencida, sua nova vida começou.
[Anthony] Estou vivo, não olharei para trás.

sábado, 24 de outubro de 2009

Cena 93: A Equação Humana - 18º Dia: Divulgação

[Melhor Amigo] Meu bom amigo, espero que escute minha voz. Eu tenho de aliviar esta dor. Pensei sobre isso e vi que não tenho escolha, tenho de te contar isso para descargo de consciência. Eu me senti sozinho, esquecido e assustado, sem trabalho e sem amor, eu precisava de alguém para aliviar minha dor e ela estava lá quando os tempos estavam difíceis.
[Esposa] Meu querido amor, meu coração lhe pertence, mas eu estava sozinha e a necessidade de paixão cresceu. Você nunca estava aqui e, mesmo quando estava, maior parte de minhas palavras passavam despercebidas.
[Melhor Amigo] Eu estava lá para confortá-la.
[Esposa] Nós dividimos nossos tormentos.
[Melhor Amigo] Mas nunca estivemos apaixonados.
[Esposa] Pode nos perdoar?
[Melhor Amigo] Meu bom amigo, talvez eu esteja errado, mas eu acho que você nos viu aquele dia. Queria que você soubesse, ela sempre te amou. Espero que isso lhe ajude de alguma maneira.
[Amor] Não tema, o coração dela lhe pertence.
[Paixão] Não tema, não a deixe esperando.
[Amor] É hora de levantar, e dizer-lhes como se sente.
[Paixão] Você tem que deixá-los saber.
[Amor] Aqui o sonho acaba, isto é real.
[Anthony] Eu estarei lá para confortá-la.
[Paixão] Eu sei que estará.
[Anthony] Vou voltar à vida.
[Amor] Eu sei que você pode.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Cena 92: A Equação Humana - 17º Dia: Realização

[Razão] Agora que você sabe a verdade, o que fará?
[Anthony] Eu ainda não posso acreditar que é verdade.
[Paixão] É melhor acreditar e fazê-los pagar!
[Anthony] Deve haver um outro jeito...
[Orgulho] Não pode levar isso deitado.
[Anthony] Eu não posso me levantar. Pode me mostrar como?
[Amor] Você tem de perdoá-los e abrir seu coração.
[Anthony] É tudo minha culpa, isso acaba comigo!
[Agonia] Teria sido melhor se você estivesse morto.
[Anthony] Não, eu tenho que vencer essa luta.
[Medo] Você pode encará-los depois de tudo que fez?
[Anthony] Tenho que revelar os segredos que escondi.
[Melhor Amigo] Veja-o lutando, ele está sozinho!
[Anthony] Preciso de sua ajuda, não consigo sozinho.
[Esposa] Escute-me, você pode me ouvir gritando?
[Anthony] Deixe-me sair.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Cena 91: A Equação Humana - 16º Dia: Acidente?

[Razão] Você está se dirigindo para casa, são treze horas, você não pode continuar, é um homem quebrado, seu passado está te alcançando e apenas o carinho dela pode te ajudar. Você a vê sorrindo, para outro homem...
[Esposa] Você me viu sorrindo para outro homem? Era apenas nós... por favor entenda...
[Razão] Você o vê segurando-a em seus braços...
[Esposa] Você o viu me segurando em seus braços? Nós precisávamos de calor, não queríamos machucar...
[Agonia] O Amor te deixou, sem mim você está sozinho.
[Razão] Lágrimas de tristeza enchem seus olhos. Sua fria e pobre vida passa diante de você. É seu pai parado ali? Você vira a direção, não se importa mais... você a vê sorrindo para outro homem...
[Agonia] O Amor acabou com você!
[Paixão] Você a viu sorrindo para outro homem. Agora você finalmente entende, ele a segurou em seus braços e nada te sobrou. Já foi muito longe.
[Agonia] Suas lembranças começam a esclarecer. Agora você vê o que te trouxe aqui. Você tenta abrir seus olhos mas as dúvidas te deixam paralisado. Eu sou seu melhor amigo!

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Cena 90: A Equação Humana - 15º Dia: Perdido

[Pai] Olhe para você, deitado aí, indefeso e sozinho. Veja, eu não sou tolo, eu sempre soube que você não conseguiria sozinho. Porque você é como sua mãe. Bem, onde ela está agora? Você logo vai acabar como ela, a sete palmos do chão. Fracassado! Eu vim aqui para vê-lo sangrar, ah como eu quero ver. Se você tivesse coragem, me pegaria pela garganta. Você nem se parece comigo, nem perto. Você é uma aberração, algo esquisito, eu suponho fracassado! Já tive minha diversão, agora vou voltar para onde não chamo de lar. Não há ninguém lá me esperando, mas você nunca vai me ver choramingar. Minhas ex-esposas me processam, e com metade de meus filhos presos eu ainda saio dando risada. Por quê? Eu nunca falho, fracassado.
[Ira] NUNCA! NUNCA! NUNCA! Você está me matando de longe, vá contar num bar. Você está matando de longe, meu pai.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Cena 89: A Equação Humana: 14º Dia: Traição

[Medo] Isso é o que você sonhou: Diretor da firma. Será você ou seu melhor amigo? Ele sempre foi o melhor homem, ele se encaixa em todos os termos. O que você fará para ganhar seu fim?
[Agonia] Você se lembra que ele te contou? Ele trapaceou nos livros quando ele perdeu num acordo. Você procura as provas... ninguém vê. Você deixa lá para todos verem.
[Razão] Essa lembrança queima aqui dentro e você não pode esquecer, lutar ou apagar.
[Paixão] Deixe ir, tente relaxar.
[Razão] Você tem que falar e fazer o que é certo. Você não pode correr, não pode se esconder, então enfrente!
[Paixão] Acorde, libere sua mente.
[Medo] Se você nunca falar, ele nunca vai saber o que você fez, mas você pode viver com essa traição?
[Agonia] Eles o acharam e o demitiram, acho que você ganhou, mas um dia a verdade pode ser revelada.
[Anthony] Eu tenho que falar e fazê-lo saber o que eu fiz. Não posso viver com essa traição, ele sempre foi o melhor homem. Eu nunca ganho. Agora a verdade tem que ser revelada.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Cena 88: A Equação Humana - 13º Dia: Orgulho

[Anthony] Eu sempre fui criativo, eu não entendo. Aspirante à artista, não um homem de negócios.
[Orgulho] você precisa mostrar para seu velho que está no controle. Para ter fortuna, você venderia sua própria alma.
[Anthony] Eu sempre fui respeitável, eu não entendo. Eu tentei ser compreensivo, eu não sou uma pessoa rude.
[Orgulho] Você precisa mostrar a eles que é superior, você lidera, ninguém se opõe a você, e todos têm de dar a preferência.
[Anthony] Eu sempre fui apaixonado, eu não entendo. Eu realmente a amo, eu não sou uma pessoa sem coração.
[Orgulho] Você não tem tempo para compromissos, eles atrapalham. De volta ao negócios, não há tempo para brincadeiras.
[Razão] Você ainda pode mudar e acertar o que está errado.
[Orgulho] Mas você pode me engolir, ou sou muito forte?
[Razão] Você tem de voltar agora, não é tarde.
[Orgulho] Não é de você desistir do seu destino.
[Razão] Os amados estão esperando, saia de sua jaula.
[Orgulho] Você tem o poder, entregue-se à raiva.
[Razão] Escute o Orgulho, pela primeira vez ele está certo.
[Orgulho] Escute a Razão, deixe-nos ser seu guia.

domingo, 18 de outubro de 2009

Cena 87: A Equação Humana - 12º Dia: Sinal

[Amor] O destino veio para avisar que há tempos você tem esquecido o coração dela. Vá até a verdade. Respire o raio de sol queimando nos braços dela. Quebre as correntes que amarram-no a um passado que alimenta esses dias amargos. Aproveite sua única chance, siga as estrelas que te guiam nesse céu escuro.
[Esposa] Você consegue sentir eu tocando seu coração dolorido? Eu consigo sentir o quanto você sente minha falta... Dê-me um sinal, mostre-me que você está aí, tenho certeza de que irá achar o caminho de volta para mim.
[Anthony] Não acredito que me tornei tão vil. Como pude ignorar o senso dela? Ela estava sempre lá para aumentar a minha dor. Estou tão envergonhado. Me pergunto como ela ficou comigo, como agüentou a minha vaidade. Eu quero voltar para consertar os meu meios. Será muito tarde?
[Esposa] Você pode ver? Eu juro que é verdade, uma lágrima escorreu em seu rosto?
[Melhor Amigo] Sim, é verdade, eu também vejo, podem ser suas feridas internas?
[Esposa] Não acha que deveríamos estar contentes? Ele sente alguma coisa afinal.
[Melhor Amigo] Pode ser que ele esteja chorando por nossa culpa.
[Esposa] Importa por que ele chora?
[Melhor Amigo] O que passa na cabeça dele?
[Esposa] Será que ele nos deu um sinal? Você pode ver? Eu juro que é verdade, ele fechou sua mão direita em um punho.
[Melhor Amigo] Sim, é verdade, eu também vejo. Pode ser sua raiva interna?
[Esposa] Não acha que deveríamos estar contentes? Ele tem algum pensamento.
[Melhor Amigo] Pode ser que ele esteja com raiva de nós.
[Esposa] Importa por que ele está?

sábado, 17 de outubro de 2009

Cena 86: A Equação Humana - 11º Dia: Trauma

[Razão] Pense bem, você está deitado aqui em uma cama de hospital. Despreze as emoções dentro a sua cabeça e concentre-se no mundo real além de sua mente. Não é tarde para deixar seus fardos para trás.
[Medo] Nós não vamos lhe deixar ir. Lhe arrastaremos para baixo. Memórias sombrias de sua alma trancadas em sua cabeça. Você estaria melhor morto.
[Agonia] Trancada, ela vive em isolamento. Tem sido assim desde que ele se foi. Ela tem passado por uma vida horrível. Ela depende de você, seu único filho.
[Paixão] Ela não vai te deixar ir. Memórias sombrias de sua alma trancadas em sua cabeça. Você estaria melhor morto.
[Agonia] Onde você está não a escuta chamando? Você nada pode fazer, não tem tempo. Não há ninguém lá para pegá-la quando ela estiver caindo. Por que se importar? Você está indo bem.
[Razão] Agora que está morta, ela finalmente encontra sua paz. Não há porque se culpar. Você tem que esquecer ou a dor nunca o deixará. É hora de sair de sua jaula. Sua mãe morreu no dia que seu pai se foi. Uma parte de você morreu também. Sentimentos de culpa te perseguirão até o fim. Você tem de lutar para quebrar o encanto. Mas machuca...
[Medo] Você escuta sua voz vindo do túmulo: "Onde você estava filho, quando precisei? Esse é o agradecimento por todo o carinho que lhe dei? Você se esqueceu pelo que passei?". Você escuta a voz dele, fria e impiedosa: "Seu tolo inútil, você a deixou morrer!". E bem no fundo, você tem de confessar, seus meios não podem ser justificados.
[Orgulho] Agora você entende, você tem de ser relutante para sobreviver. Reprima as lembranças, enterre suas emoções e prospere! É a sua vida!
[Razão] Agora que ela está morta, ela finalmente encontra sua paz.
[Medo] Você escuta sua voz vindo do túmulo.
[Razão] Você tem que esquecer, ou a dor nunca o deixará.
[Medo] "Esse é o agradecimento por todo o carinho que lhe dei?".
[Razão] Uma parte de você morreu também.
[Medo] "Seu tolo, inútil, você a deixou morrer!".
[Razão] É hora de sair da sua jaula.
[Medo] Seus meios não podem ser justificados.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Cena 85: A Equação Humana - 10º Dia: Amor

[Anthony] Sexta à noite eu tomei algumas. Lá estava ela, do nada. Pasmado, preso no chão eu não podia me mover, não podia falar mais...
[Amor] De todos esses caras é você quem ela quer. Secretamente seu coração está em chamas esperando por você para chamá-la para dançar. Vá em frente, fale com ela, agora é sua chance.
[Paixão] Faça certo, nós não temos a noite toda. Faça agora, eu acho que você sabe como.
[Orgulho] Deixe sair, agora não estrague tudo. Deixe-a entrar, deixe a festa começar.
[Anthony] Lá estava eu, nervoso e tímido, pasmo com a beleza quando encaro seus olhos. Eu criei coragem e fui em direção a ela pensando o que fazer... o que dizer.
[Amor] O coração dela canta enquanto vê você se aproximando. A música diminui, a multidão desaparece. Ela lamenta em silêncio quando você passa por ela, e ela pergunta por que... ah...
[Agonia] Lembra seu pai? Bem, você é igual a ele. Nada além de violência e fúria guardada. Lembra sua mãe? Tão sozinha e triste. Este será o destino dela se você tratá-la tão mal quanto.
[Medo] Você tem medo dela te recusar. Todas as suas esperanças jogadas no chão. Ninguém te amou, ninguém te amará. Por que você deveria tentar? Mas mesmo assim...
[Anthony] Sexta à noite eu tomei algumas.
[Esposa] Não havia necessidade de falar.
[Anthony] Lá estava ela, do nada.
[Esposa] Nós apenas começamos a andar.
[Anthony] Mão dadas, nós fomos para a pista.
[Esposa] E nós dançamos, dançamos, dançamos...
[Anthony] Eu podia mover, falar... ainda mais...

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Cena 84: A Equação Humana - 9° Dia: Memórias

[Melhor amigo] Já se passaram 10 dias, não deveria durar tanto assim. Os médicos mistificaram, não há nenhum problema físico...
[Esposa] Mas talvez em sua cabeça ele esteja lutando para sobreviver. Ajudaria se falassemos com ele? Tentar trazê-lo de volta à vida...
[Melhor amigo e Orgulho] Você se lembra daquela vez que nós estávamos exibindo nossas novíssimas bicicletas?
[Esposa e Amor] Vocês estavam ótimos, até que os dois caíram e começaram a chorar!
[Melhor amigo e Orgulho] Você se lembra daquele dia que corajosamente subimos a torre mais alta?
[Esposa e Amor] Então vocês ficaram com medo... tanto medo de descer que ficaram lá por horas!
[Melhor amigo e Orgulho] Você se lembra daquela vez?
[Esposa e Amor] Você se lembra daquele dia? ... Você se lembra daquela vez... sozinhos finalmente, nus à lareira...
[Melhor amigo e Orgulho] Então todos os seus amigos chegaram. Eles correram para a sala e vocês não tiveram tempo para se esconder!
[Esposa e Amor] Você se lembra daquela dia? Você me pediu em casamento, e se ajoelhou...
[Melhor amigo e Orgulho] Você não sabia o que dizer, então ela se ajoelhou também por ter achado que você perdeus suas chaves!
[Esposa e Amor] Você se lembra daquela vez?
[Melhor amigo e Orgulho] Você se lembra daquele dia?
[Paixão] Você pode ver a luz dela brilhando através do escuro. Ela está querendo te alcançar. O que te segura aqui?
[Razão] Você pode sentir o calor dela crescendo em sua pele. Não reprima as memórias, deixe-as entrar...

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Cena 83: A Equação Humana - 8º Dia: Escola

[Medo] É hora de sair de sua jaula de proteção, enfrentar seus mais profundos medos. O mundo está contra você. Você está lutando contra as lagrimas.
[Anthony] Todas as crianças ficavam me olhando, eu me senti muito pequeno, eu podia ouvir suas risadas enquanto eu caia no corredor.
[Ira] Humano... procurando para encontrar fundo no trauma enquanto este te deixa para trás. Sangrando até entrar no benefício da competição. Amando hoje, todos os sentimentos estão indo embora. Acabando agora, eu prefiro ouvir sobre onde e como.
[Agonia] Os garotos maiores te batiam. Fora daqui você não pode se esconder sem seus amigos para te ajudar. Sem pai ao seu lado...
[Anthony] Eu jurei que me vingaria deles, mas eu era apenas uma criança. Um dia eu lhes mostraria, eu não descansaria enquanto não o fizesse.
[Orgulho] Você tem de provar que não é como o resto.
[Razão] Não há necessidade se você sabe que é o melhor.
[Orgulho] Isso não é o suficiente, deixe os outros garotos saberem.
[Razão] Qual a razão? Vá com a maré.
[Orgulho] Seja um homem, entregue-se a raiva.
[Razão] Melhor você aprender a se comunicar.
[Orgulho] Melhor aprender a se proteger.
[Razão] Esse não é o jeito para sair deste inferno.
[Orgulho] Veja aquele garoto, tire o sorriso do rosto dele.
[Razão] Ele é como você, se sentindo fora do lugar.
[Orgulho] Eu não me importo, vamos mostrar a ele quem manda.
[Razão] Esse não é o jeito para passar sua mensagem.
[Paixão] Não quebre seu cérebro, deixe tudo sair. Aprecie o momento e deixe o sangue correr.
[Anthony] Então eu me vinguei deles, ainda agindo como uma criança. Então eu mostrei a eles, mas quando eu tive, eu não pude parar...

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Cena 82: A Equação Humana - 7º Dia: Esperança

[Melhor Amigo] Deixe-me levá-lo de volta para a época em que corríamos atrás de todas as garotas. Dois maníacos aproveitando os prazeres deste mundo. Tanto para ver, tanto para viver, questões a responder, lugares para ir, tanto para ser, tanto para se importar. Bem no fundo eu acho que você sabe... você é livre! Volte para mim! Olhe para frente e veja, ainda há muitas fronteiras para cruzar. Só eu e você. Recompensando pelo tempo que perdemos. Tanto para ver...
[Anthony] Ele pode estar certo.
[Melhor Amigo] Tanto para viver.
[Anthony] Eu tenho de lutar.
[Melhor Amigo] Questões a responder.
[Anthony] Eu vou conseguir.
[Melhor Amigo] Lugares para ir.
[Anthony] Leve-me com você.
[Melhor Amigo] Tanto para ser.
[Anthony] Eu não vou me desmanchar.
[Melhor Amigo] Tanto para se importar.
[Anthony] Eu devo acordar.
[Melhor Amigo] Bem no fundo eu acho que você sabe.
[Anthony] Eu acho que sei.
[Melhor Amigo] Você é livre.
[Anthony] Eu sou livre.
[Melhor Amigo] Volte para mim.
[Anthony] Não há saída, meu mundo inteiro está escuro. Algo está me segurando.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Cena 81: A Equação Humana - 6º Dia: Infância

[Agonia] Você está sozinho em seu quarto se escondendo do mundo, encarando o teto.
[Anthony] Mamãe dizia "ele estará em casa logo", mas ele nunca estava e eu sabia como ela se sentia.
[Medo] Você sempre o desapontou, você nunca será como ele. Ele sempre acabava com você, nunca te deixava ganhar. Não importava o que você dizia, ele sempre discordava. Você jurou que um dia seria melhor do que ele... você ganharia.
[Agonia] Você está se escondendo no porão com dor e envergonhado, cobrindo os machucados.
[Anthony] E Então ele diria a ela como caí e machuquei minha cabeça, como eu sempre seria um fracassado.
[Agonia] Você está sozinho em seu quarto. Como poderia aprender a se importar se ninguém se importa com você?
[Anthony] Mamãe dizia que ele estaria em casa logo, mas ele nunca vinha. Quanto a mim... ele não precisava...

domingo, 11 de outubro de 2009

Cena 80: A Equação Humana - 5º Dia: Vozes

[Orgulho] Escuto vozes, elas falam sobre você. Você pode ouvi-las, sabem o que querem dizer? Tente lembrar o que você passou, o que você sabe e o que você viu. Eu posso ler os pensamentos que elas passam, tão intensos. Você também pode sentir? Não acredito que é verdade o que elas dizem. Você é tão forte, não pode estar acontecendo com você.
[Anthony] Mas e se houver verdade nas palavras que elas falam? O que elas significam?
[Orgulho] Você se preocupa demais.
[Anthony] E quais são as questões para as respostas que procuro? O que elas esclarecerão?
[Orgulho] Você está perdendo seu toque.
[Anthony] Me ajude, isso não significa nada para mim.
[Razão] Quem são essas vozes, de onde elas vêm? Nós devemos tentar entendê-las? Apenas alucinações, ilusões? Elas podem ser vitais para o nosso plano.
[Amor] Elas soam familiar, devem estar aqui para te ajudar. Toda essa confusão está acabando com você. Você tem de ser paciente, o tempo é curandeiro. Abra-se e deixe-as entrar em seu coração.
[Medo] A culpa delas suspira, acho que você entende tudo. Você tinha medo de viver, agora tem medo de morrer. Você se engana, você subiu tanto e agora está limitado a cair. Muito antes da verdade você vivia uma mentira.
[Razão] Estou convencida, elas são essenciais, elas devem ser nosso caminho para fora daqui.
[Amor] Escute e aprenda, deixe seu coração lhe guiar e você vai ver que a solução está perto.
[Orgulho] Se eles estão certos, nós lutaremos para sobreviver. Olhando para o futuro mas aprendendo com o passado. Enfrentar o perigo, cara-a-cara com o rival. Respire fundo, nós temos de ir rápido.
[Anthony] Eu acho que há verdade nas palavras que elas falam, mas o que significam?

sábado, 10 de outubro de 2009

Cena 79: A Equação Humana - 4º Dia: Mistério

[Melhor Amigo] Não, eu não consigo entender o que aconteceu, na hora mais clara do dia, nenhum carro a vista. Não, eu não consigo aceitar essas estranhas condições, não importa o que eles digam, não parece certo.
[Esposa] Você acha que ele viu?
[Melhor Amigo] Eu não acho que tenha visto.
[Esposa] Você acha que ele sabe?
[Melhor Amigo] Eu não acho que saiba.
[Esposa] Você acha que ele estava lá?
[Melhor Amigo] Eu não acho que estava.
[Esposa] Você acha que ele vai morrer?
[Melhor Amigo] Eu não acho que vá.
[Esposa] Não, pode ter sido um momento de distração, um animal na estrada, um avião no ar...
[Melhor Amigo] Você acha que ele viu?
[Esposa] Eu não acho que tenha visto.
[Melhor Amigo] Você acha que ele sabe?
[Esposa] Eu não acho que saiba.
[Melhor Amigo] Você acha que ele estava lá?
[Esposa] Eu não acho que estava.
[Melhor Amigo] Você acha que ele vai morrer?
[Esposa] Eu não acho que vá.
[Melhor Amigo] Será que vamos entender o que aconteceu?
[Esposa] O mistério será revelado, ou morrerá com ele?
[Paixão] Você acha que você viu?
[Anthony] Eu acho que não.
[Orgulho] Você acha que você sabe?
[Anthony] Eu acho que eu não sei.
[Amor] Você acha que estava lá?
[Anthony] Eu não acho que estava.
[Agonia] Você acha que vai morrer?
[Anthony] Eu não sei!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Cena 78: A Equação Humana - 3º Dia: Dor

[Agonia] Eu sou a dor, eu sou real, não sou um sonho. Sou a corrente em volta do seu pescoço enquanto você grita. Entregue-se agora, você não pode derrotar a morte em seu brutal jogo. Reverenciê-a, abaixe sua cabeça em vergonha.
[Anthony] Eu não acredito que não existe saída.
[Agonia] Você vai ver que está errado.
[Anthony] Você me enche de dúvidas.
[Agonia] Você nunca foi assim... tão forte. Eu sou a dor, sou a ferida que nunca cicatriza, é tudo em vão, sem compromisso, sem acordos.
[Anthony] Não acredito que este seja o fim.
[Agonia] Está escrito no destino.
[Anthony] Onde estão meus amigos?
[Agonia] Você sempre esteve sozinho.
[Ira] Dor! Nós lideramos! Nos escondemos enquanto a dor deixa a raiva interna... movimento personificado alfa... Estamos aqui sendo recebidos por uma mente sana, uma viajada mentira.
[Agonia] Eu sou a dor, eu sou o fim, sou sua inquietação. Nada se mantém. Sou a perda de esperança e fé.
[Amor] Eu não posso aceitar isso, nós vamos achar um caminho fora deste esgoto de fim e tristeza. Depois dessa melancolia depressiva, há beleza e graça, um glorioso futuro que tentaremos abraçar.
[Ira] Todo o tempo eu fiquei esperando com raiva. Todo o tempo, me foi prometido a minha salvação.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Cena 77: A Equação Humana - 2º Dia: Isolação

[Anthony] Não posso me mover, não posso sentir meu corpo, eu não lembro de nada. Que lugar é esse? Como vim parar aqui? Eu não entendo o que está acontecendo. Eu estou sozinho?
[Medo] Você foi abandonado, todos te deixaram. Você sabe que foi sempre assim. Aqueles anos loucos, as pessoas que você ignorou... agora é hora de pagar. Você está sozinho. Ninguém está dançando ao seu ritmo.
[Anthony] Isto é um sonho ou é real?
[Razão] Algumas vezes o sonho se trona realidade.
[Anthony] Mas eu não sei o que sentir.
[Razão] Então te guiarei nessa confusão.
[Anthony] Mas quem é você e por que está aqui?
[Razão] Eu sou você e você é todos nós.
[Anthony] Eu não consigo pensar, minha mente está confusa.
[Razão] Então vou te livrar dessa confusão.
[Paixão] Você não sente queimar bem aqui no fundo? Você nunca vai aprender? Não tente esconder. Você não sente o fogo queimando sua alma? O desejo de um homem ferido fora do controle.
[Orgulho] Eu não acredito que você está desistindo, esse não é você. Eu não acredito que passou a chance de fazê-los pagar. Você sempre teve total controle, nunca pensou duas vezes, você sempre tomou as decisões com um coração frio como gelo.
[Anthony] Vocês são delírios da minha mente.
[Razão] Então nós somos parte de você.
[Anthony] Sou parte de algum plano?
[Razão] O único plano está em sua cabeça.
[Anthony] Como poder ser? Vocês parecem tão reais.
[Razão] Somos tão reais quanto você imagina.
[Anthony] Eu consigo te tocar, consigo sentir...
[Razão] Então pegue minha mão e siga-me.
[Amor] Feche seus olhos, escute a batida do seu coração, entregue-se ao suave pulso. Silencie os choros, gentil e cuidadoso, bom ou mau, verdadeiro ou falso. Você não está sozinho. Você vai me achar aqui sempre que eles lhe opuserem, eu sou o mais forte de todos. Não precisa temer esses sentimentos que lhe pressionam, eu estou aqui para te pegar quando você cair. Você não está sozinho, eu estou aqui, dançando ao seu ritmo.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Cena 76: A Equação Humana - 1º Dia: Vigília

[Melhor Amigo] Ele tentou abrir os olhos? Ele tentou pegar minha mão, ou é minha mente pregando peças em mim? Você acha que ele nos escuta chorar? Será que ele entende que estamos aqui do lado dele?
[Esposa] Por que você está tão preocupado? Você realmente se importa ou se sente responsável? Agora que a maré mudou, por que você não tenta espairecer? Deixe sua consciência ser seu guia.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Cena 75: Meu amor por ti...

... é mudo. Fica em silêncio, nada diz. É um grito sufocado, que incendeia minhas cordas vocais e faz crescer um câncer em minha garganta. São milhões de palavras que poderiam ser ditas, mas extraviam-se, desviam-se, transmutam-se, convertem-se. É uma implosão de sons e sensações, um big ben ao contrário. Uma anulação total. São milhões de palavras que calam e nada falam.

O meu amor por ti é cego. Não percebe defeitos, não inventa conceitos, não teoriza, não fantasia. Meu amor por ti enxerga além da visão, com os olhos do coração. Meu amor por ti só enxerga a ti. Ele tateia na escuridão, lê em braile, se orienta pelo deslocamento do ar por onde caminha, se guia por tua voz, por teu cheiro, pelo ritmo de teus passos rápidos, segue-te por instinto. Te vê ao longe. Morde os lábios.

Meu amor por ti surgiu junto com aquele friozinho na barriga quando te viu pela primeira vez. E esse friozinho sempre volta cada vez que te vê. Sempre e sempre e sempre.

Meu amor por ti é estúpido e inconseqüente. Meu amor por ti te vê invadir meus sonhos. Vem e vai. Sai e chega. Teu abraço não é de verdade, devaneio, ectoplasma, minha mente me sacaneando. Meu amor por ti são meus pulsos sangrando, gilete na veia, visão turva. Sacrifício fatal.

Meu amor por ti é saudade, sonho, desejo, beijo na boca. Meu amor por ti é contar as estrelas do céu mais estrelado. É piquenique à beira de uma cachoeira. Olha o arco-íris (e seu sorriso no final dele, as sete cores da tua íris). Meu amor por ti é um abraço apertado, não querer dizer adeus. É estar só no meio de tantos e ser tão só. É uma casa vazia, sons no chão. Noite fria. Noite quente. Meu amor por ti é o medo de te querer e de te perder (ninguém perde ninguém, seu tolo. Ninguém pertence a ninguém). Meu amor por ti é um prisioneiro, acorrentado nos porões dos medos mais imbecis que cristalizei. E é também livre como um cavalo selvagem. Sagitariano.

Meu amor por ti é aceitação e negação, total piração. Ele também é infantil, maçã do amor, mãozinhas dadas, bilhetinhos e tolices românticas. Meu amor por ti me faz forte e é a minha maior fraqueza. Meu amor por ti é bobo e me faz rir à toa e assoviar "eu sei que vou te amar". Ah, que raiva de confessar.

Meu amor por ti é infinito, vai além da carne e dos ossos, muito além dos suspiros, dos abraços, de um beijo roubado. Meu amor por ti supera a superfície, foge de mim, não cabe em si, alcança os céus, viaja pelas estrelas, toma carona pela via-láctea, explode com uma supernova, descobre outros mundos, ganha a imensidão. Meu amor por ti é insuportável, é dolorido. Meu amor por ti é fome e sede de ti. Meu amor é uma fênix, morre e ressurge mil vezes a cada vida. Meu amor por ti é assim, é tudo o que falo, vejo, penso, sinto, ouço, beijo, abraço. Meu amor por ti é um texto sem começo, devaneio, é sem fim...

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Cena 74: O mundo feminino em 2031

Conversa entre pai e filho, por volta do ano de 2031, sobre como as mulheres dominaram o mundo:

Pai: Foi assim que tudo aconteceu, meu filho... Elas planejaram o negócio discretamente, para que não notássemos. Primeiro elas pediram igualdade entre os sexos. Os homens, bobos, nem deram muita bola para isso na ocasião. Parecia brincadeira. Pouco a pouco, elas conquistaram cargos estratégicos: Diretoras de Orçamento, Empresárias, Chefes de Gabinete, Gerentes disso ou daquilo...

Filho: E aí, papai?

Pai: Ah, os homens foram muito ingênuos... Enquanto elas conversavam ao telefone durante horas a fio, eles pensavam que o assunto fosse telenovela... Triste engano. De fato, era a rebelião se expandindo nos inocentes intervalos comerciais. "Oi querida!", por exemplo, era a senha que identificava as líderes. "Celulite", eram as células que formavam a organização. Quando queriam se referir aos maridos, diziam "O regime".

Filho: E vocês? Não perceberam nada?

Pai: Ficávamos jogando futebol no clube, despreocupados... E o que é pior: Continuávamos a ajudá-las quando pediam. Carregar malas no aeroporto, consertar torneiras, abrir potes de azeitona, ceder a vez nos naufrágios... Essas coisas de homem.

Filho: Aí, veio o golpe mundial???

Pai: Sim, o golpe!!! O estopim foi o episódio Hillary-Mônica. Uma farsa... Tudo armado para desmoralizar o homem mais poderoso do mundo! Pegaram-no pelo ponto fraco, coitado... Já lhe contei, né? A esposa e a amante, que na TV posavam de rivais eram, no fundo, cúmplices de uma trama diabólica. Pobre presidente...

Filho: Como era mesmo o nome dele?

Pai: William, acho... Tinha um apelido, mas esqueci... Desculpe, filho, já faz tanto tempo...

Filho: Tudo bem, papai... Não tem importância. Continue...

Pai: Naquela manhã, a Casa Branca apareceu pintada de cor-de-rosa. Era o sinal que as mulheres do mundo inteiro aguardavam!!! A rebelião tinha sido vitoriosa! Então, elas assumiram o poder em todo o planeta! Aquela torre do relógio em Londres, chamava-se Big-Ben, e não Big-Betty, como agora. Só os homens disputavam a Copa do Mundo, sabia? Dia de desfile de moda, não era feriado. Essa Secretária Geral da ONU, era uma simples cantora, depois, trocou o nome, de Madonna, para Mandona!

Filho: Pai, conta mais...

Pai: Bem filho... O resto você já sabe: Instituíram o Robô "Troca-Pneu" como equipamento obrigatório de todos os carros. A Lei do Já-Prá-Casa, proibindo os homens de tomar cerveja depois do trabalho. E, é claro, a famigerada semana da TPM, uma vez por mês...

Filho: TPM ???

Pai: Sim, TPM... A Temporada Provável de Mísseis... É quando elas ficam irritadíssimas e o mundo corre perigo de confronto nuclear...

Filho: Sinto um frio na barriga só de pensar, pai...

Pai: Sssshhh! Escutei barulho do carro chegando. Disfarça e continua picando essas batatas...

Luiz Fernando Veríssimo

domingo, 4 de outubro de 2009

Cena 73: No fim do silêncio


Suas palavras deslizam pela manhã num macio véu azul flutuando pela terra para empalidecer e desaparecer em silêncio. Somente o desejo de sua voz numa prece de súplica lembram as palavras que um dia você disse para mim tão carinhosamente. Desse modo minha esperança também desvanece. E no silêncio desumano, a guerra...

Lacrimosa

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Cena 72: Agonia

Eu escrevi para ele pela décima vez hoje e pratiquei tudo o que ia dizer, mas ele veio e eu perdi minha coragem. Eu o aceitei de volta... Eu sei que ele está brincando comigo.
Fizemos planos de sair à noite, eu esperei até às 2:00 e, então, desliguei a luz.
Toda essa rejeição me deixa muito mal, se ele continuar, eu vou ter que contar isso a ele.
Quando ele diz que só quer a mim, então eu imagino porque ele dorme com outras. Quando ele diz que eu sou como uma doença, então me espanta o quanto mais eu posso gastar.
Estou me enganando, mas eu realmente acho que é melhor dessa maneira.

Quanto mais você sofrer, mais mostra que você realmente se importa, certo?

Tarde da noite, ele bate na minha porta, agora eu sei, eu devo dizer não, mas é difícil quando ele está aqui. Talvez eu seja uma tola, imbecil, mas eu prefiro dessa maneira mesmo ele não me amando.

Prefiro ser triste ao lado dele a ser feliz longe dele.

O que eu contei é um pouco o que acontece, e muito além do que eu gostaria de admitir.

Uma homenagem a todas as pessoas obsessivas, com falta de amor próprio, que se sujeitam a tudo apenas para não "perderem" a pessoa que "amam".

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Cena 71: blá blá blá

Perdi a vontade de viver quando recebi uma mensagem com o local onde eu teria que fazer a prova do ENEM: Escola Lucas Araújo. Absolutamente nada contra a escola, a não ser pelo fato de que ela fica do outro lado da cidade. Mas a minha vontade de viver voltou há pouco, quando eu soube que o ENEM foi cancelado. Ainda bem. Justo no final de semana que eu estava planejando dormir bastante e, quem sabe, terminar de assistir a 4ª temporada de Gilmore Girls.

Estou com absurda saudade da Paola e do Iuri.

Já falei que a trilha sonora do Homem de Ferro é perfeita? Não? Pois é. Melhor trilha sonora que eu já escutei na minha vida. Ramin Djawadi é um gênio. GÊNIO. As músicas dele sempre deixam com vontade de escutar mais e mais.

Todos os dias eu me dou por conta de como é bom amar Dream Theater e de como isso faz bem à minha saúde. E não é exagero. Céus! "Six Degrees of Inner Turbulence" é uma obra prima. Todo mundo deveria ser obrigado a escutar. Se um dia eu fizer faculdade de Psicologia, com toda certeza, minha monografia vai ser baseada nessa música.

Assisti vários filmes nos últimos dias. Depois eu faço um post para falar apenas sobre eles. Ou não.