quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Cena 125

Quero falar-lhe e não sei o que dizer em meu afastamento! Que me sinto acorrentada às horas, como prisioneira infeliz, contando-as, minuto a minuto, à espera do momento de solidão. longe dos homens e das coisas, para aproximar-me de você... Que a vida para mim é vazia e sem sentido, como um fantasma errante... Que essa distância, tirando-o de mim, é um martírio tremendo, ao qual não sei por quanto tempo resistirei? Não sei o que lhe deizer; como é grande a tristeza que me invade; como choro pelo tempo que estivemos juntos; como desejo estar perto de você! Vou dizer-lhe principalmente isto: amo-o muito mais agora, porque o conheço mais, também. À distância, esta saudade enorme vai tecendo o fio de sua presença a meu lado e já vejo comigo, a todo o momento, uns olhos tristes que me disseram adeus chorando, a boca linda que me beijava tanto, o corpo voluptuoso que me ensinou a pecar, a voz serena em que se apoiavam minhas palavras apaixonadas e os braços macios que me abraçavam com força! Pego seu retrato e coloco-o à minha frente, para saber que esta tristeza que me aflige agora tem uma razão de ser, pois você de fato existe e me ama também muito! Responda-me depressa, mande-me um pouco de você, pois assim talvez alivie um pouco a tortura de amor. Já não suporto de tanta saudade!

Da sempre sua...

4 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Tainã,

O Eu Hoje! é um site maravilhoso, vale a pena cadastrar o seu blog. E saudade não suportada dói demais...

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Queridos amigos,

É com aquele SORRRISO ENORME que viemos dar as boas novas. O Néctar da Flor ganhou o 1 lugar na Gazeta dos Blogueiros. Não teríamos chegado a essa colocação se não fosse o apoio e a consideração de todos. Queremos dizer que o troféu não é nosso, o número 1 faz parte de uma família que construímos nessa blogosfera. Então, meus amigos, somos o número exato pra multiplicação exata de carinho.

Beijos jogados no ar, SEMPRE!

-

Luciana Nogueira disse...

Simplesmente lindo em sua agonia; mais uma vez você fala por mim.

Um beijo :*

P.s.: sobre meu post, sei que escrever em inglês não é muito bom em um blog, mas é que realmente não me saiu nada em português. Ainda assim, muito obrigada (:

angel disse...

A saudade é a presença do outro, mesmo quando a distância teima em se interpor.
Mas a saudade também aproxima através das lembranças quem está distante e muitas vezes mostra o quão importante é aquela pessoa em nossa vida.
Saudade dói, saudade faz chorar... Mas existe dois tipos de saudade: a saudade doce quando sabemos que o outro vai voltar.
Saudade amarga quando sabemos que perdemos para sempre.
Abraço
Angel