quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Cena 90: A Equação Humana - 15º Dia: Perdido

[Pai] Olhe para você, deitado aí, indefeso e sozinho. Veja, eu não sou tolo, eu sempre soube que você não conseguiria sozinho. Porque você é como sua mãe. Bem, onde ela está agora? Você logo vai acabar como ela, a sete palmos do chão. Fracassado! Eu vim aqui para vê-lo sangrar, ah como eu quero ver. Se você tivesse coragem, me pegaria pela garganta. Você nem se parece comigo, nem perto. Você é uma aberração, algo esquisito, eu suponho fracassado! Já tive minha diversão, agora vou voltar para onde não chamo de lar. Não há ninguém lá me esperando, mas você nunca vai me ver choramingar. Minhas ex-esposas me processam, e com metade de meus filhos presos eu ainda saio dando risada. Por quê? Eu nunca falho, fracassado.
[Ira] NUNCA! NUNCA! NUNCA! Você está me matando de longe, vá contar num bar. Você está matando de longe, meu pai.

Nenhum comentário: