sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Cena 85: A Equação Humana - 10º Dia: Amor

[Anthony] Sexta à noite eu tomei algumas. Lá estava ela, do nada. Pasmado, preso no chão eu não podia me mover, não podia falar mais...
[Amor] De todos esses caras é você quem ela quer. Secretamente seu coração está em chamas esperando por você para chamá-la para dançar. Vá em frente, fale com ela, agora é sua chance.
[Paixão] Faça certo, nós não temos a noite toda. Faça agora, eu acho que você sabe como.
[Orgulho] Deixe sair, agora não estrague tudo. Deixe-a entrar, deixe a festa começar.
[Anthony] Lá estava eu, nervoso e tímido, pasmo com a beleza quando encaro seus olhos. Eu criei coragem e fui em direção a ela pensando o que fazer... o que dizer.
[Amor] O coração dela canta enquanto vê você se aproximando. A música diminui, a multidão desaparece. Ela lamenta em silêncio quando você passa por ela, e ela pergunta por que... ah...
[Agonia] Lembra seu pai? Bem, você é igual a ele. Nada além de violência e fúria guardada. Lembra sua mãe? Tão sozinha e triste. Este será o destino dela se você tratá-la tão mal quanto.
[Medo] Você tem medo dela te recusar. Todas as suas esperanças jogadas no chão. Ninguém te amou, ninguém te amará. Por que você deveria tentar? Mas mesmo assim...
[Anthony] Sexta à noite eu tomei algumas.
[Esposa] Não havia necessidade de falar.
[Anthony] Lá estava ela, do nada.
[Esposa] Nós apenas começamos a andar.
[Anthony] Mão dadas, nós fomos para a pista.
[Esposa] E nós dançamos, dançamos, dançamos...
[Anthony] Eu podia mover, falar... ainda mais...

Nenhum comentário: