segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Cena 74: O mundo feminino em 2031

Conversa entre pai e filho, por volta do ano de 2031, sobre como as mulheres dominaram o mundo:

Pai: Foi assim que tudo aconteceu, meu filho... Elas planejaram o negócio discretamente, para que não notássemos. Primeiro elas pediram igualdade entre os sexos. Os homens, bobos, nem deram muita bola para isso na ocasião. Parecia brincadeira. Pouco a pouco, elas conquistaram cargos estratégicos: Diretoras de Orçamento, Empresárias, Chefes de Gabinete, Gerentes disso ou daquilo...

Filho: E aí, papai?

Pai: Ah, os homens foram muito ingênuos... Enquanto elas conversavam ao telefone durante horas a fio, eles pensavam que o assunto fosse telenovela... Triste engano. De fato, era a rebelião se expandindo nos inocentes intervalos comerciais. "Oi querida!", por exemplo, era a senha que identificava as líderes. "Celulite", eram as células que formavam a organização. Quando queriam se referir aos maridos, diziam "O regime".

Filho: E vocês? Não perceberam nada?

Pai: Ficávamos jogando futebol no clube, despreocupados... E o que é pior: Continuávamos a ajudá-las quando pediam. Carregar malas no aeroporto, consertar torneiras, abrir potes de azeitona, ceder a vez nos naufrágios... Essas coisas de homem.

Filho: Aí, veio o golpe mundial???

Pai: Sim, o golpe!!! O estopim foi o episódio Hillary-Mônica. Uma farsa... Tudo armado para desmoralizar o homem mais poderoso do mundo! Pegaram-no pelo ponto fraco, coitado... Já lhe contei, né? A esposa e a amante, que na TV posavam de rivais eram, no fundo, cúmplices de uma trama diabólica. Pobre presidente...

Filho: Como era mesmo o nome dele?

Pai: William, acho... Tinha um apelido, mas esqueci... Desculpe, filho, já faz tanto tempo...

Filho: Tudo bem, papai... Não tem importância. Continue...

Pai: Naquela manhã, a Casa Branca apareceu pintada de cor-de-rosa. Era o sinal que as mulheres do mundo inteiro aguardavam!!! A rebelião tinha sido vitoriosa! Então, elas assumiram o poder em todo o planeta! Aquela torre do relógio em Londres, chamava-se Big-Ben, e não Big-Betty, como agora. Só os homens disputavam a Copa do Mundo, sabia? Dia de desfile de moda, não era feriado. Essa Secretária Geral da ONU, era uma simples cantora, depois, trocou o nome, de Madonna, para Mandona!

Filho: Pai, conta mais...

Pai: Bem filho... O resto você já sabe: Instituíram o Robô "Troca-Pneu" como equipamento obrigatório de todos os carros. A Lei do Já-Prá-Casa, proibindo os homens de tomar cerveja depois do trabalho. E, é claro, a famigerada semana da TPM, uma vez por mês...

Filho: TPM ???

Pai: Sim, TPM... A Temporada Provável de Mísseis... É quando elas ficam irritadíssimas e o mundo corre perigo de confronto nuclear...

Filho: Sinto um frio na barriga só de pensar, pai...

Pai: Sssshhh! Escutei barulho do carro chegando. Disfarça e continua picando essas batatas...

Luiz Fernando Veríssimo

7 comentários:

Cristiano disse...

O Veríssimo é muito bom mesmo. rs

Taffarel Brant . disse...

Caramba! fantástico!
ri muito!!!
ahahha!

grande abraço!

Moll Fry disse...

Oi amiga querida... adoro as coisas que vc posta aqui... Bom deixei um selinho pra vc... é só pegar lá no meu blog. bj

Camile. disse...

Adorei a semana da TPM... Se todas as mulheres tivessem ao mesmo tempo, acho que nao haveria mais mundo... hahahaha

Beijinho, Melia!

Luciana Nogueira disse...

Eu simplesmente raxei o bico, juro *O*

Dark angel disse...

Muito bem :D Boa crónica irónica sobre os tempos modernos, que às mulheres também pertencem, mas com justiça e muito trabalho! Por muito que custe aos homens, as mulheres esforçaram-se para chegar aqui, e parece-me que o equilíbrio é justo; nada de preciosismos,somos o que somos mas não somos mais do que eles, somos ambos parte de um mundo constituído por homens e mulheres, cada um no seu lugar, lugar esse que tem que ser preservado. Gostei muito do sentido de humor do post, Tainã! :D

Edson Carmo disse...

Permita-me mostrar um outro ponto de vista. Em primeiro lugar, quem inventou o movimento feminista? Investigue direitinho e você verá que foram homens que encabeçaram. Esses dominadores sempre estiveram sobre as mulheres, e pode ter certeza que ainda estarão por muito tempo. Entes eles usavam as mulheres para fortalecer seus exércitos. As mulheres serviam basicamente de reprodutoras, viviam para servir e parir. Depois ficou muito caro a manutenção deste modelo; o homem viu que estava se tornando escravo por ser responsável por tudo e inventou o movimento feminista. O bom mesmo seria que homens e mulheres fossem espirituais. O espírito não é partidarista; não tem cor, nem gordura, nem altura... Os espíritos nem são machos nem fêmeas, eles podem viver sem diferenças.

Edson Carmo