sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Cena 72: Agonia

Eu escrevi para ele pela décima vez hoje e pratiquei tudo o que ia dizer, mas ele veio e eu perdi minha coragem. Eu o aceitei de volta... Eu sei que ele está brincando comigo.
Fizemos planos de sair à noite, eu esperei até às 2:00 e, então, desliguei a luz.
Toda essa rejeição me deixa muito mal, se ele continuar, eu vou ter que contar isso a ele.
Quando ele diz que só quer a mim, então eu imagino porque ele dorme com outras. Quando ele diz que eu sou como uma doença, então me espanta o quanto mais eu posso gastar.
Estou me enganando, mas eu realmente acho que é melhor dessa maneira.

Quanto mais você sofrer, mais mostra que você realmente se importa, certo?

Tarde da noite, ele bate na minha porta, agora eu sei, eu devo dizer não, mas é difícil quando ele está aqui. Talvez eu seja uma tola, imbecil, mas eu prefiro dessa maneira mesmo ele não me amando.

Prefiro ser triste ao lado dele a ser feliz longe dele.

O que eu contei é um pouco o que acontece, e muito além do que eu gostaria de admitir.

Uma homenagem a todas as pessoas obsessivas, com falta de amor próprio, que se sujeitam a tudo apenas para não "perderem" a pessoa que "amam".

8 comentários:

Camile disse...

Amor? Sei lá... acho que o amor, primeiramente tem que fazer a pessoa feliz... Há sofrimento por amor, sim. Mas não há a infelicidade eterna e completa nisso. E o sofrimento aos poucos acaba com o amor, para que o coração se abra para um amor novo... uma felicidae nova.

ɐlıɯɐɔ disse...

claro que sim... é só mandar o banner..

Taffarel Brant . disse...

texto tocante.
palavras sinceras.
abraço.

AnneKira™ disse...

Obrigada por me por como parceiro em destaque ^^

Tenha um otimo FDS e felicidades XD

Rener Brito disse...

O obsessivo nada mais é do que um necessitado em busca de alguém que venha a preencher o buraco que ele mesmo cavou.
Condicionamos o amor às nossas necessidades neuróticas e acabamos com ele.
Cada um é o único responsável pelas suas próprias necessidades. Só quem se ama pode encontrar em sua vida Um Amor de Verdade!
Obsessivo nada mais é do que um cárcere ambulante em busca de alguém para aprisionar. Possuir é destruir todas as possibilidades de se relacionar (amar).

Rener Brito disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciana Nogueira disse...

Se eu dissesse que é exatamente isso, nem mais nem menos, pareceria simples demais?
Acho que também prefiro me torturar a suportar essas dores do passado, que continuam me consumindo. Se for para doer, que seja pelo que acontece agora.

Dark angel disse...

"Prefiro ser triste ao lado dele a ser feliz longe dele.", esta não é a minha concepção de amor. Infelizmente conheço casos parecidos. O maior problema é não termos presente que o amor é positivo, quando se torna obsessivo deixa de o ser e, só causando dor, vai dando origem a uma vida seca, sem sentido.