quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Cena 70: Lembranças...

Lembra daquela casa vazia? Eu sempre lembrarei, principalmente, dos dias frios que passamos lá. Eu preenchi aquela casa com lembranças boas e ruins. Sim, lembranças ruins, para nunca esquecer o mal que você me fez. Para nunca esquecer a sua covardia e medo da verdade. Para nunca esquecer que você sempre acreditou no que via, no que ouvia, e não no que sentia. Para nunca esquecer o quanto você mentiu. Para nunca esquecer que você só se alimentava de passado e se negava a viver o presente. Para nunca esquecer as acusações que ouvi de você. As feridas que, graças a você, ficarão abertas a vida toda.
Obrigada por quebrar meu coração. Obrigada por me quebrar em tantos pedaços. Agora eu me fortaleci. Obrigada ainda, e acima de tudo, por me mostrar que o Amor Verdadeiro existe, e que apesar de tudo que aconteceu, foi o que existiu entre nós, e ninguém poderá mudar isso.

Nenhum comentário: