quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Cena 65

O verdadeiro objeto do conhecimento é a alma humana. A verdade vive oculta no espírito humano. Diluindo os próprios erros, é possível a cada ser descobri-la. A bondade é resultado do saber. Para alguém ser feliz é necessário ser bom e para ser bom e preciso ser sábio. Aquele que encontrou a verdade oculta em sua alma sente-se obrigado a ajustar com ela a sua conduta. Assim, o conhecimento do bem determina a prática da virtude. Não existem pessoas más, senão extraviadas. A maldade é produto da ignorância.

Um comentário:

Luciana Nogueira disse...

Digo até mais: a maldade é frustração com a própria existência. Posso estar sendo metida a filósofa de quinta categoria, mas pare para pensar: quem se sente bem consigo mesmo, de verdade, não pensaria em ser sádico a ponto de causar qualquer tipo de dor em alguém. Acho mesmo que só podemos descobrir quem somos através do saber - não saber de livros de matemática, mas saber da vida.

Nossa, filosofei ._.
UASHAUSHASUAHSUASHUASHSAU

Ah, também vou adorar continuar vendo você lá no meu blog, mesmo (: Um beijo :*