sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Cena 56: Cena IV: Além Dessa Vida

Manchete: "Assassinato, jovem garota morta
Tiroteio desesperado em Echo’s Hill
Final terrível, assassino morreu
Suicídio evidentemente".

Uma testemunha ouviu um som apavorante
Ele correu para encontrar uma mulher morta e
Caída no chão

Em pé ao lado dela estava um homem
Nervoso, tremendo, arma na mão
Testemunha disse que tentou ajudar
Mas ele apontou a arma para si mesmo

Seu corpo caiu ao lado daquela pobre jovem
Após gritar em vão
A testemunha correu para chamar assistência
Um triste fim para um caso amoroso partido

Nossos feitos têm viajado para longe
O que nós temos sido é o que nós somos

Ela queria amor eterno
Mas ele tinha um outro plano
Ele caiu em um caminho maligno
Ela teve que deixá-lo
Ela disse, "Eu não posso amar um homem rebelde".

Ela poderia ter encontrado uma razão para perdoar
Se ele pelo menos tivesse tentado mudar
Teria sido aquele encontro fatal premeditado?

Teria acontecido uma luta violenta?
Havia todos os indícios que levavam a isso
A testemunha achou um canivete no chão
Estava a vítima despreparada?
Eles continuaram a investigar
Eles encontraram um bilhete no bolso do assassino
Poderia ser uma carta de suicídio
Talvez ele tivesse perdido o amor dela

Eu sinto que há apenas uma coisa a fazer
Eu prefiro acabar logo com minha vida
A viver tendo te perdido

Nossos feitos têm viajado para longe
O que nós temos sido é o que nós somos

Tudo que aprendemos dessa vez
(O que nós temos sido é o que nós somos)
É carregado além dessa vida

3 comentários:

Camile. disse...

Essa música é ótimaaaa! Ela só não é a melhor do álbum pq Fatal Tragedy e Home ainda conseguem superar.... =]

Clara disse...

Tantos Romeus e Julietas por aí! Pena não morrerem mais por amor...

J.J. disse...

Isso sim é um achado bom!!

Parabéns pela iniciativa!! O "Metropolis Pt.II: Scenes from a Memory" merece mesmo essa dedicação!

Parabéns pelo blog!!